Planejar e gerir o e-commerce

É fato sabido que o mercado brasileiro se mostra cada vem mais receptivo às oportunidades do e-commerce. Comprar o que se necessita ou deseja, sem sair de casa, ou, ainda, adquirir produtos de lojas que se encontram a milhares de quilômetros de casa, tem se tornado hábitos recorrentes, pontos determinantes para um novo comportamento de compra do público brasileiro – a compra online.

Fatores como a inclusão digital e o acesso aos dispositivos móveis (smartphones e tablets) possibilitam que os consumidores estejam adequados a uma realidade cada vez mais avessa ao esforço financeiro e de tempo decorrentes da tradicional compra em loja física.

Este cenário evidencia alguns fundamentos pelos quais os proprietários de e-commerce podem e devem consolidar-se ainda mais neste mundo de oportunidades. Entretanto, ressalta-se que a questão não limita-se apenas a disponibilizar produtos diferenciados ao mercado, com preços, fretes e prazos de entrega competitivos. Isso porque o processo da entrega de valor, vértice de qualquer negócio, remonta às etapas mais iniciais, o planejamento e gestão.

Dessa forma, a Agência One Sky entende a ocasião como oportuna para abordar os pilares cruciais para uma boa gestão de e-commerce – o planejamento e gestão.

 

planejar-e-gerir-o-ecommerce-2

 

Planejar

O ingresso ao e-commerce requer a tarefa mais pragmática do empreendedor: o planejamento. De um lado, a razão de existência do negócio: oferecer (em forma de produto ou serviço) uma solução ao seu público, devidamente mapeado e segmentado; de outro, a tecnologia a partir da qual o negócio será concebido: a plataforma.

– Para vender, o empreendedor deve saber a quem o seu produto, com suas respectivas variantes e funcionalidades, irá servir, e direcionar ações de vendas ao público pretendido. Ter bons fornecedores, que cumpram os prazos de abastecimento, e ter capacidade para armazenar insumos e produtos, garantindo, assim, a integridade de ambos, são os pontos-chave para o estabelecimento de um padrão de qualidade nas vendas.

– Para conceber sua loja virtual, o empreendedor deve saber qual a melhor escolha de plataforma, levando em conta a existência das soluções saas e open source. Em alguns casos, o mesmo ainda deverá aderir a um bom plano de hospedagem, contratar um ótimo gateway de pagamento, adquirente e sistema antifraude. O mesmo nível de importância atribuído à plataforma deverá ser atribuído ao profissional que irá desenvolver e implantar a loja. Para isso, escolher agências conceituadas e entender sobre como se dá o processo de elaboração e execução do projeto, são pontos imprescindíveis para a assertividade na escolha de layout, design e ferramentas do site. Usabilidade e navegabilidade são os fundamentos primeiros que deverão nortear o desenvolvimento do projeto.

Gerir

As lojas virtuais não operam automaticamente. Portanto, após desenvolvida e implantada, o empreendedor deve visar o pleno funcionamento dos negócios. Existem ferramentas e sistemas no mercado que garantem funcionalidade e segurança para a loja. É o caso, do ERP (software de gestão integrada) e sistema antifraude (mitigador de riscos no que diz respeito ao comportamento de compra dos clientes), respectivamente. Além disso, comunicar e divulgar seus produtos sempre ajuda a direcionar tráfego qualificado para dentro do site. Começa, assim, a fase de manutenção da loja e alavancagem dos negócios.

– Assim como uma loja física, a loja virtual necessita de manutenção. Entende-se por manutenção a constante reciclagem a ser executada pelo empreendedor proprietário do e-commerce. Existe a necessidade de se manter o portfólio de produtos atualizado e layout (isso inclui os banners, carrosséis e vitrines) em dia com as datas comemorativas mais conversivas ao longo do ano. Ações de compra recomendada, compra conjunta, promoções mediante oferta de kits (conjuntos) de produtos ou looks, ajudam no aumento do ticket médio, que por sua vez eleva o faturamento da loja.

Também é de grande importância contar com o suporte técnico da plataforma contratada e de uma equipe de design e programação, todos comprometidos com a saúde da tecnologia e melhoria do site.

– Não basta, no entanto, enxergar o processo até certo ponto. Realizar uma gestão “engessada” não impulsionará a loja para frente. O processo de gestão é contínuo e, se bem realizado, melhora cada vez mais o desempenho financeiro e imagem da empresa. Estar visível e ser confiável, perante seu público e concorrentes, não é apenas um diferencial competitivo, mas, sim, uma questão de realidade.

Os esforços do marketing digital visam posicionar melhor seus produtos nos marketplaces e plataformas de busca, ranqueando melhor sua loja e visando o aumento da conversão de vendas. Para tanto, algumas ferramentas são utilizadas, como o Google Adwords, Facebook Ads e SEO. Além disso, mediante o uso de ferramentas de análise de conversão e rejeição do seu site (Google Analytics, por exemplo) é possível analisar métricas sobre como seu público chega à sua loja e como age, contribuindo, assim, para a tomada de decisão voltada para a melhoria do desempenho de sua loja virtual.

Aproveite estas dicas da One Sky = )

Artigos Recentes
Fale Conosco

Entre em contato com nossa equipe agora mesmo!

Digite o que procura e tecle Enter